Riscos à saúde

Risco à saúde
Quando os dutos se encontram sujos levam para o ambiente, vários tipos de materiais nocivos à saúde: ácaros, fungos, bactérias, fibras de vidro, resíduos de insetos mortos, etc. Causando doenças alérgicas e graves infecções, isso porque o filtro de ar desses aparelhos não está preparado para reter as micro partículas - fungos, bactérias, mofos, ácaros e vírus causadoras do mal. Salas amplas e cheias de gente criam condições ideais para a proliferação das doenças provocadas por esse microorganismo.
Faça a limpeza de Duto

O ar no meio ambiente
O aparelho capta ar e o filtra antes de jogá-lo novamente no ambiente. O resfriamento é feito por serpentinas contendo gás refrigerante ou água gelada. Nesse processo, o ar é desumidificado, ou seja, perde umidade. Em seguida, o ar refrigerado é jogado nos dutos de ventilação por um ventilador centrífugo de alta pressão. O problema, segundo os médicos, é que os dutos de ar, jamais são limpos e a sujeira vai se acumulando dentro deles.
Faça a limpeza de Duto

Doenças
O ar frio paralisa os cílios (pêlos) que revestem as paredes do sistema respiratório e são encarregados de jogar para fora as impurezas que entram junto com o ar que respiramos. Assim, fungos, mofo, bactérias, vírus e ácaros permanecem no organismo livres para provocar doenças respiratórias de natureza alérgica. As doenças do aparelho respiratório são: sinusite, rinite, otite, amigdalite, faringite, bronquite, pneumonia, asma, gripes e resfriados. Gripes, por exemplo, baixam as defesas e favorecem infecções mais sérias, como pneumonia.

Conheça a Síndrome do Edifício Doente
Publicado em Ambiente Legal Justiça e Política*
Por Danielle Denny e Ivani Lúcia Leme

A poluição do ar é preocupante, principalmente nas grandes cidades, mas não temos ideia de que o perigo também está dentro dos edifícios, comerciais principalmente, onde a circulação de pessoas é maior. Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, passamos 80 a 90% de nossas vidas em ambientes fechados, respirando em torno de 10 mil litros de ar por dia.

O primeiro caso de Doença Relacionada a Edifício – DRE foi reportado em julho de 1976, em pleno verão americano, no centenário Belevue Stratford Hotel, onde ocorria a convenção anual da Legião Americana de Veteranos da Guerra da Coréia. Os participantes – idosos e, portanto, mais susceptíveis a doenças respiratórias, começaram a passar mal durante o evento, inicialmente com insuficiência respiratória, num total de 182 pessoas.

A bactéria causadora da doença era um organismo de difícil diagnóstico laboratorial nas condições da época. Hoje se sabe que sobrevive na água dos dutos do ar condicionado e dissemina-se pelo ar que é inalado no ambiente – a bactéria foi chamada de Legionella pneumophila – “doença pulmonar dos legionários”. A legionelose é uma infecção mortal se não for tratada precocemente, também em pessoas jovens e sadias. O microrganismo estava presente no sistema de ar condicionado do hotel de luxo, que estava sem a devida manutenção das tubulações de água e de ar. Foram 29 casos fatais em poucos dias, mas pode ter sido mais – 34, visto que muitos dos legionários voltaram para suas casas e morreram dias depois.

No Brasil em 1998, o ex-Ministro da Comunicação Sergio Motta, internado por problemas cardiológicos, no Hospital Albert Einstein em São Paulo, morreu de insuficiência respiratória por legionelose, o que levou o Ministério da Saúde a regulamentar ambientes climatizados. Ambiente altamente controlado, onde o ar deve ser puríssimo é necessário em várias atividades como preparação de medicamentos, na indústria de componentes eletrônicos, nos serviços de saúde onde são realizados transplantes de medula, entre outros.

Limpeza de Coifas
A manutenção das coifas e sua limpeza rotineira, incluindo os dutos de exaustão da fumaça, onde a gordura se acumula, associados a um sistema de supressão ao fogo que permita uma rápida resposta e controle, são aspectos importantes de segurança que devem ser criteriosamente observados. Os Cadernos de Encargos dos novos empreendimentos já contemplam a obrigatoriedade da proteção, como no texto abaixo:
"É obrigatória a instalação do sistema automático de proteção contra incêndios, à base de gás carbônico (CO2), ou através de gás R102, nas cozinhas das lojas de "fast-food" e restaurantes, obedecendo às normas internacionais."

To Top